Obra resgatada e pequena história de decepção

 25 de julho de 2009
No dia do aniversário da cidade em 25 de julho de 2009, realizou-se o segundo "Encontro de Pintores", evento organizado pela presidente da AJAP (Associação jaraguaense de artistas plásticos), Cristina Pretti. Na ocasião, negociou-se uma parceria com a Fundação Cultural e Prefeitura da cidade. As pinturas realizadas de maneira voluntária por artistas da cidade de Jaraguá do Sul, eu inclusive, teriam de ser repartidas entre as divisões públicas da cidade, conforme acordado entre as partes, como um presente de seus cidadãos pelos então 133 anos de Jaraguá do Sul. Contudo, depois de um ano as pinturas foram encontradas amontadas numa sala de depósito e abandonadas acumulando pó e mofo. Como se não fosse o suficiente, parte das pinturas foi extraviada e não há esperança de que reapareça.

É uma situação de descaso, na qual a classe artística jaraguaense mais uma vez se sente ofendida. É esse tipo de tratamento que os orgãos públicos vem nos dando: solicitam frequentemente serviços voluntários aos artistas e realizam cortes nos cachês dos artistas em projetos encaminhados ao Fundo Municipal de Cultura, após serem avaliados e aprovados por banca competente.

"Ferroviaria de Jaraguá do Sul" restaurada 2010
 acrílica sobre madeira, 183,5x129cm
Para os 134 anos, a Fundação Cultural agiu diferente: ao invés de desenvolver um projeto com os artistas da cidade, que sempre os propõem e, quando não há alternativas, se sujeitam à trabalhar voluntariamente, preferiram ofertar um cachê polpudo para um artista em início de carreira, de talento mediano, em espaço público nobre, com direito à homenagem pública, presença da prefeita, enxame de jornalistas, etc. Isso que é recepção. Decepção, quero dizer.

No momento, após um ano de abandono, as pinturas resgatadas encotram-se devidamente acomodadas na sede da AJAP, onde podem ser visitadas todas as quatras-feiras enquanto aguardam seu destino. A pintura que realizei, "Ferroviária de Jaraguá do Sul", já foi recolhida, restaurada e agora segue para novo destino no qual acredito que estará bem respaldada - a boa e velha iniciativa privada.






Nenhum comentário:

Postar um comentário